Chocolate meio amargo: 6 segredos revelados

Chocolate meio amargo: 6 segredos revelados

Estudos recentes apontaram que o chocolate meio amargo é rico em vitaminas, além de ótimo para curar um coração partido. O segredo por trás disso é o poderoso cacau, que também é a fonte de sabor distinto do doce. Embalado por produtos químicos saudáveis como flavonoides e teobromina, esta pequena gostosura trás inúmeros benefícios para a saúde.

O chocolate meio amargo tem sido recentemente empregado como mais um aliado para uma vida saudável. Lembre-se que o chocolate é também é rico em gordura, por isso o enquadre na sua quantidade de calorias diárias, para não atrapalhar sua perda de peso. Abaixo listamos alguns dos principais benefícios dessa delícia irresistível!

1. O chocolate meio amargo faz bem para o coração

Estudos mostram que a ingestão de uma pequena quantidade de chocolate meio amargo duas ou três vezes por semana pode ajudar a baixar a pressão arterial. O chocolate meio amargo melhora o fluxo sanguíneo e pode ajudar a prevenir a formação de coágulos sanguíneos. Comer chocolate meio amargo também pode prevenir a arteriosclerose (endurecimento das artérias).

2. O chocolate meio amargo é bom para o cérebro

O chocolate meio amargo aumenta o fluxo sanguíneo para o cérebro, bem como para o coração, ajudando a melhorar a função cognitiva. Ele também ajuda a reduzir o risco de acidente vascular cerebral. O chocolate meio amargo também contém vários compostos químicos que têm um efeito positivo sobre seu humor e a saúde cognitiva.

Ele ainda contém feniletilamina (PEA), a mesma substância química que seu cérebro cria quando você sente que está se apaixonando. O PEA estimula o cérebro a liberar endorfinas, e ao comer chocolate você se sentirá mais feliz. Ele também contém cafeína, um estimulante suave.

No entanto, o chocolate meio amargo contém muito menos cafeína do que o café. Uma barra de 1,5 g de chocolate meio amargo contém 27 mg de cafeína, em comparação com os 200 mg encontrados em um copo de café. Aprenda como fazer um delicioso bolo suflê de chocolate meio amargo.

O chocolate meio amargo tem sido recentemente empregado como mais um aliado para uma vida saudável.

3. Ajuda a controlar a glicemia

O chocolate meio amargo ajuda a manter os vasos sanguíneos e sua circulação saudáveis e protegê-los contra o diabetes do tipo 2. Os flavonoides do chocolate escuro também ajudam a reduzir a resistência à insulina, ajudando as células a funcionar normalmente e recuperar a capacidade de utilizar a insulina do seu corpo de forma eficiente. O chocolate meio amargo também tem um baixo índice glicêmico, o que significa que não causará enormes picos nos níveis de açúcar no sangue.

4. Ele é rico em compostos antioxidantes

O chocolate meio amargo é carregado de antioxidantes. Os antioxidantes ajudam a libertar o seu corpo dos radicais livres, que causam danos oxidativos às células. Os radicais livres estão implicados no processo de envelhecimento e podem ser uma causa de câncer, portanto, comer alimentos ricos em antioxidantes, como o chocolate pode protegê-lo a partir de vários tipos de câncer e retardar os sinais de envelhecimento.

5. O chocolate meio amargo contém teobromina

O chocolate meio amargo contém teobromina, o qual tem sido apontado como um auxiliar no endurecimento do esmalte dos dentes. Isso significa que ele, ao contrário da maioria dos outros doces, diminui o risco de contrair cáries se você praticar uma boa higiene dental. A teobromina é também um estimulante leve, embora não tão forte como a cafeína. Ela pode, no entanto, ajudam a suprimir a tosse.

O chocolate meio amargo tem sido recentemente empregado como mais um aliado para uma vida saudável.

6. É rico em vitaminas e minerais

O chocolate contém uma série de vitaminas e minerais em altas concentrações que ajudam a sua saúde. Entre elas destacam-se: o potássio, o cobre, o magnésio e o ferro. O cobre e potássio no chocolate meio amargo ajudam a prevenir contra derrames e doenças cardiovasculares. O ferro protege contra a anemia, já o magnésio ajuda a prevenir o diabetes do tipo 2, pressão alta e doenças cardíacas.