Chocolate: Um poderoso antioxidante que te faz bem!

Chocolate: Um poderoso antioxidante que te faz bem!

Da próxima vez que você comer um pedaço de chocolate, você não precisa se sentir excessivamente culpado por isso. Apesar de sua má reputação, ao ser indicado como grande causador do ganho de peso, o chocolate oferece uma série de benefícios à saúde.

Porém, atente-se: dê preferência ao tipo “meio amargo“, pois ele concentra os maiores benefícios e contém a menor concentração de açúcar. O chocolate é feito de sementes de árvores tropicais de Theobroma cacao.

Após a descoberta das Américas, o chocolate tornou-se muito popular na Europa e sua demanda explodiu. Desde então ele se tornou um produto alimentar incrivelmente popular, que milhões de pessoas desfrutam todos os dias por seu sabor único, rico e doce.

Principais benefícios do chocolate à saúde

Os potenciais benefícios do chocolate para a saúde são relacionados ao chocolate meio amargo, principalmente pelo seu baixo teor de gordura e açúcar. Ao longo dos anos, o consumo do chocolate tem sido associado à acne, obesidade, hipertensão arterial, doença arterial coronariana e diabetes.

No entanto, uma recente descoberta de compostos fenólicos biologicamente ativos no cacau mudou essa percepção e estimulou a pesquisa sobre seus efeitos no antienvelhecimento, no estresse oxidativo, na regulação da pressão arterial e na aterosclerose.

Hoje, o chocolate é elogiado por seu enorme potencial antioxidante. Entre os potenciais benefícios de se comer chocolate podemos destacar: a redução dos níveis de colesterol, a prevenção do declínio cognitivo, a redução no risco de problemas cardiovasculares, a prevenção do AVC, entre outros.

O chocolate é feito de sementes de árvores tropicais de Theobroma cacao

1. O chocolate reduz os níveis de colesterol

O consumo de chocolate pode ajudar a reduzir os níveis de colesterol LDL. Um estudo publicado no “The Journal of Nutrition” teve como objetivo determinar se as barras de chocolate, que contêm esteróis vegetais e flavonoides de cacau, tem qualquer efeito sobre o colesterol.

Os resultados revelaram que o consumo regular de barras de chocolate contendo esteróis vegetais e flavonoides, como parte de uma dieta de baixa gordura, podem apoiar a saúde cardiovascular, por diminuir o colesterol e melhorar a pressão arterial.

2. Previne o declínio da memória

Cientistas da “Harvard Medical School” sugerem que beber duas xícaras de chocolate quente por dia pode ajudar a manter o cérebro saudável e prevenir o declínio da memória em pessoas idosas.

Os pesquisadores disseram que o chocolate quente pode ajudar a preservar o fluxo sanguíneo em áreas essenciais do cérebro, à medida que diferentes áreas do cérebro precisam de mais energia para completar suas tarefas, elas também precisam de um maior fluxo de sangue.

Esta relação, chamado acoplamento neurovascular, pode desempenhar um papel importante em doenças como o Mal de Alzheimer.

3. O chocolate reduz o risco de doença cardíaca

Uma pesquisa publicada no “British Medical Journal” indicou que o consumo de chocolate pode ajudar a reduzir o risco do desenvolvimento de doenças no coração em quase um terço. Os níveis de consumo de chocolate parecem estar associados com uma redução substancial no risco de distúrbios cardiometabólicos.

4. O chocolate pode prevenir o AVC

Cientistas canadenses realizaram um estudo envolvendo 44.489 pessoas e descobriram que as pessoas que comem chocolate diminuíram 22% a probabilidade de sofrerem um derrame do que aqueles que não o fizeram.

Além disso, aqueles que tiveram um acidente vascular cerebral, e consumiram o chocolate regularmente eram 46% menos predispostos a ter um novo AVC.

5. Prevenindo a obesidade e o diabetes

Estudos sugerem que o comportamento antioxidante do cacau – o principal ingrediente de chocolate – impediu os ratos de ganhar peso e reduziu significativamente seus níveis de açúcar no sangue. O estudo foi publicado no “Journal of Food” em fevereiro de 2014.

Atualmente, uma pesquisa espanhola revelou que adolescentes que comem chocolate tendem a ser mais magros. Pesquisadores da “Universidade de Granada”, na Espanha, descobriram que a ingestão elevada de chocolate entre os adolescentes está relacionada com níveis mais baixos de gordura total, em comparação com aqueles que não o fazem, mesmo quando respondendo por outros fatores (incluindo os exercícios físicos).

O chocolate é feito de sementes de árvores tropicais de Theobroma cacao

Chocolate, vinho e frutas podem proteger contra o diabetes do “tipo 2”. Consumir altos níveis de flavonoides, que são encontrados no chocolate, chá, frutas e vinho, pode ajudar significativamente a proteger contra o diabetes do “tipo 2”, de acordo com um estudo recentemente publicado no “The Journal of Nutrition”.

Riscos e precauções

O chocolate tem uma contagem de alto teor calórico, contendo grandes quantidades de açúcar. Portanto, se você está tentando emagrecer ou manter o seu peso, pode ser uma boa ideia definir um limite para o consumo de chocolate.

A grande quantidade de açúcar na maioria dos chocolates também pode ser uma causa de cáries dentárias.