Buscar

Dente de leão: Diurético e seu amigo na luta contra a acne

Dente de leão: Diurético e seu amigo na luta contra a acne

A “dandelion”, que também é conhecida como dente de leão ou escarola selvagem, é uma erva nativa do hemisfério norte. Ela pontilha os gramados da maioria dos jardins norte-americanos e europeus, e são frequentemente um incômodo para aqueles que gostam de um gramado bem cuidado.

A planta chamada de dente de leão (taraxacum officinale) é considerado uma erva daninha por muitos, tamanha é a facilidade com que se dissemina, inclusive através de brincadeiras de crianças, que sopram suas sementes ao vento, espalhando-as e consequentemente ajudando a planta a se germinar.

No nordeste do Brasil, o dente de leão também é conhecido como esperança, além de outros nomes, como: taraxaco, alface-de-cão, amargosa, amor-de-homem, etc. Nos Estados Unidos, segundo consta, suas flores costumavam ser usadas para a fabricação de um tradicional licor. Confira a seguir os benefícios do dente de leão à saúde.

O dente de leão promove a saúde óssea

O dente de leão é rico em cálcio, mineral que é essencial para o crescimento e resistência dos ossos. Além disso, ele é uma boa fonte de antioxidantes, como a vitamina C e a luteolina, que protegem nossos ossos de danos relacionados à idade, como o enfraquecimento e perda de densidade.

Distúrbios hepáticos

O dente de leão pode ajudar o fígado de muitas maneiras. Seus antioxidantes mantém ele funcionando a todo vapor e o protegem contra o envelhecimento, contra a hemorragia e mantém o bom fluxo da bile. Além disso, ele também estimula o fígado e promove a digestão.

O dente de leão é bom para os diabéticos

O suco de dente de leão pode beneficiar pacientes diabéticos, estimulando a produção de insulina pelo pâncreas e, assim, ajudando a manter baixo o nível de açúcar no sangue. Ele é conhecido como diurético, fazendo com que os pacientes diabéticos urinem com frequência, fato que ajuda a remover o açúcar em excesso do corpo. Além disso, os diabéticos são propensos a ter problemas renais.

O dente de leão é considerado uma erva daninha por muitos, tamanha é a facilidade com que se dissemina.

As propriedades diuréticas do dente de leão podem ajudar a remover a deposição de açúcar nos rins, fazendo esta remoção através da urina. Por outro lado, o sumo de dente de leão é ligeiramente amargo de gosto, o que também reduz eficazmente o nível de açúcar no sangue, como todas as substâncias amargas o fazem.

Problemas urinários

O dente de leão é um excelente diurético. Ele ajuda a limpar os depósitos de toxinas dos rins e do sistema urinário. Além disso, as propriedades desinfetantes do dente de leão inibem o crescimento microbiano no sistema urinário.

Cuidados com a pele

O dente de leão é muito útil no tratamento de doenças de pele, enfermidades causadas por infecções microbianas e fúngicas. Entre suas propriedades, as principais são as funções antimicrobianas e fúngicas, dessa forma ele pode ser tranquilamente utilizado no tratamento das doenças de pele.

Esta seiva pode ser usada em coceiras, micose e eczemas. Alguns cuidados devem ser tomados ao usar esta seiva, como por exemplo evitar o seu contato com os olhos.

O dente de leão é inimigo da acne

O suco de dente de leão é um bom desintoxicante, diurético, estimulante e antioxidante. Estas quatro propriedades o tornam um bom tratamento contra a acne. Antes de saber como ele trata a acne, é preciso saber o que exatamente ele o faz. A acne geralmente aparece durante a adolescência, quando o corpo passa por muitas mudanças fisiológicas e hormonais.

O dente de leão é considerado uma erva daninha por muitos, tamanha é a facilidade com que se dissemina.

Os hormônios, que tem a função de provocar mudanças no corpo durante a puberdade, se não estiverem em níveis adequados, tendem a depositar substâncias tóxicas no organismo, que saem juntamente com o suor pelas glândulas sudoríparas ou glândulas sebáceas da pele.

Assim, durante esse processo, essas glândulas secretam mais óleos que, quando misturados com a pele morta, bloqueiam os poros, obstruindo sua secreção. Assim nasce a acne.

Isto é ainda mais agravada por infecções microbianas. O sumo de dente de leão é um estimulante, diurético e desintoxicante, que regula a secreção de hormônios, através do suor e também da urina. A seiva do dente de leão, se aplicada externamente sobre a acne, podendo inibir a infecção microbiana.

Promove a perda de peso

A urina contém até 4% de gorduras. Assim, no ato de urinar, elimina-se água e também gordura. O dente de leão, sendo um diurético, promove a micção e ajuda assim a perder peso sem efeitos colaterais.

Icterícia

Icterícia é uma doença de fígado que se inicia durante a produção da bile. O excesso de bile reflete-se também por meio da cor da pele e dos olhos. O dente de leão promove a saúde do fígado e regula a produção de bile. Sendo diurético na natureza, que promove a micção, através do qual o excesso de bile é removido.

Finalmente, sendo um antioxidante e desinfetante devido à presença de vitamina C e luteolina, ele combate a infecção viral. É mais benéfico se tomado com sumo de cana de açúcar, uma vez que substitui o açúcar no corpo que é muito reduzido devido à ação da bile, causando fadiga extrema e fraqueza.

O dente de leão é considerado uma erva daninha por muitos, tamanha é a facilidade com que se dissemina.

Reduz a pressão alta

Urinar é uma forma eficaz de reduzir a pressão arterial. A maioria dos remédios para reduzir a pressão arterial são baseados neste fenômeno. O suco de dente de leão aumenta a micção, tanto em quantidade como na frequência e, portanto, ajuda a baixar a pressão. A fibra de dente de leão também é útil na redução do colesterol e, assim, auxilia a queda da pressão arterial, uma vez que o colesterol é um dos fatores que elevam a pressão.

Informações adicionais

• O dente de leão também pode ser usado como um vegetal e é uma boa fonte de fibra.
• Ele promove a digestão.
• Também é utilizado para tratar o escorbuto, devido à presença de vitamina C.
• Também tem efeitos sobre a dispepsia, infecções no estômago, intestinos e no sistema urinário.

Aproveite e leia também: