Tomate: O alimento funcional que protege das doenças cardíacas

Tomate: O alimento funcional que protege das doenças cardíacas

Os benefícios do consumo de frutas e legumes de todos os tipos são infinitos. Seu consumo frequente também está associada com a saúde da pele e dos cabelos, aumento da energia e diminuição do peso, além de diminuir significativamente o risco de obesidade e mortalidade em geral.

O tomate, tem sido referido como um “alimento funcional”, que fornece nutrição e previne de doenças crônicas, principalmente devido à fitoquímicos, como o licopeno. Incluindo o tomate à sua dieta, o risco de doenças cardíacas, diabetes e câncer diminui.

Apesar da popularidade do tomate, há 200 anos atrás, chegaram a pensar que ele fosse venenoso, provavelmente porque ele pertence à família das solanáceas, das quais algumas espécies são verdadeiramente venenosas.

Um tomate médio (com aproximadamente 123 gramas) fornece 22 calorias, 0 gramas de gordura, 5 gramas de hidratos de carbono (incluindo 1 grama de fibra e 3 gramas de açúcar) e 1 grama de proteína. Os tomates são uma rica fonte de vitaminas A e C e ácido fólico.

Eles contêm uma ampla variedade de nutrientes benéficos e antioxidantes, incluindo o ácido alfa-lipóico, o licopeno, a colina, o ácido fólico, o betacaroteno e a luteína.

Principais benefícios do tomate

Tomates são repletos de nutrientes benéficos, como o ácido alfa-lipóico, que ajuda o corpo a converter glicose em energia. Acredita-se que o tomate também ajuda no controle da glicose sanguínea, melhorando a vasodilatação e protegendo contra doenças oculares em pacientes diabéticos, podendo até mesmo ajudar a preservar o cérebro e os nervos.

O licopeno, que é o antioxidante que dá ao tomate sua cor vermelha, é responsável por 80% dos seus benefícios.

O tomate é um anticâncer

Como uma excelente fonte de vitamina C e outros antioxidantes, o tomate pode ajudar a combater a formação dos radicais livres, que podem causar vários tipos de câncer.

Incluindo o tomate à sua dieta, o risco de doenças cardíacas, diabetes e câncer diminui.

Previne o câncer colorretal

O consumo de betacaroteno tem sido associado com a prevenção do desenvolvimento do câncer de cólon. Já a ingestão de um alto teor de fibras, principalmente de frutas e verduras como o tomate, estão associados a um menor risco de câncer colorretal.

Alguns estudos têm mostrado que pessoas que têm uma dieta rica em tomate pode ter um menor risco de certos tipos de câncer, especialmente câncer de próstata, pulmão e estômago.

Redução da pressão arterial

A manutenção de uma baixa ingestão de sódio é essencial para a redução da pressão arterial, no entanto o aumento da ingestão de potássio, que está contido no tomate, pode ser tão importante pelos seus efeitos vasodilatadores.

Também é digno de nota, uma alta ingestão de potássio também está associada a uma diminuição de 20% do risco de morte por doenças cardiovasculares.

Promove a saúde do coração

O teor de fibras, potássio, vitamina C e colina dos tomates apoiam a saúde do coração. Consumos elevados de potássio também estão associados a um risco reduzido de acidente vascular cerebral, proteção contra a perda de massa muscular, manutenção da densidade mineral óssea e a redução na formação de pedras nos rins.

O tomate é bom para diabéticos

Estudos têm mostrado que diabéticos do tipo 1, que consomem dietas ricas em fibras, têm níveis de glicose mais baixos, enquanto diabéticos do tipo 2 podem ter níveis de açúcar, lipídios e insulina melhorados. Uma xícara de tomate cereja fornece cerca de até 2 gramas de fibras.

Incluindo o tomate à sua dieta, o risco de doenças cardíacas, diabetes e câncer diminui.

Ajuda na constipação

Comer alimentos que são ricos em conteúdo de água e fibras, como o tomate, pode ajudar a mantê-lo hidratado e regularizar seus movimentos intestinais. A fibra é essencial para minimizar a prisão de ventre e estimular a formação das fezes.

Inclua mais tomate em sua dieta, seja na salada, nos molhos ou fazendo uma deliciosa sopa de tomate e usufrua de todos esses benefícios.